RODRIGO AMARANTE ANUNCIA NOVO ÁLBUM VIA POLYVINYL RECORDS E LIBERA PRIMEIRO SINGLE

Foto por Julia Brokaw

O genial multi-instrumentista e compositor brasileiro Rodrigo Amarante, conhecido inicialmente como uma das vozes do Los Hermanos, galgou uma invejável carreira sólida, alcançada principalmente por seus projetos posteriores ao recesso da banda. Fez parte da Big Band Orquestra Imperial, alçou novos voos internacionais através da banda Indie Little Joy, da qual também faz parte o brasileiro Fabrizio Moretti (The Strokes), lançou um álbum solo em 2013 intitulado “Cavalo“, fez uma participação especial no já consagrado Tiny Desk (confira aqui), foi responsável pela faixa “Tuyo” que se tornou tema da série Narcos (Netflix), colaborou em canções de Gal Costa, Norah Jones, Gilberto Gil, entre outros. 

Foto por Eliot Lee Hazel

O segundo álbum de Rodrigo Amarante acaba de ser anunciado, com lançamento previsto para dia 16 de julho. “Drama” estreia em nova casa, através da gravadora Polyvinyl Records, da qual fazem parte do cast bandas como Pedro The Lion, Owen, Of Montreal, Laura Jane Grace e The Get Up Kids.

Composto por 11 faixas, o novo trabalho promete introduzir um nível totalmente novo em sua arte (conforme a própria Polyvinyl divulgou), e esse renovo pode ser percebido através da faixa “Maré“, primeiro single liberado para audição, acompanhado de um ótimo videoclipe produzido e dirigido por ele mesmo. Sobre o novo single, Amarante comenta:

Maré é baseada no provérbio espanhol: a maré leva o que a vazante traz. Na música isso vira uma reflexão sobre como o desejo, nossos sonhos e pesadelos, moldam nosso destino, a graça e o terror disso. Assim ela é uma espécie de reza utópica do não querer, ao mesmo tempo uma admissão da inevitabilidade do eterno sonhar. O vídeo não fala disso, pelo menos não diretamente. O vídeo é sobre ritual e intenção, o exercício de entrar em contato com esses sonhos e desejos através da brincadeira, do teatro, infantil nesse caso, o meu. Assim, dados os meus sonhos e pesadelos, o vídeo é sobre o trabalho de escrever, intenção e ritual, razão e intuição, magia. Digo magia porque há sempre algo de imprevisível na escrita, uma porta pra essas histórias que carrego, o meu drama. 





Eu comecei a escrever o álbum querendo focar no ritmo e na melodia, abandonar progressões de acordes mais ricos e ser mais direto por um tempo, mais modal que tonal, mais seco. Enquanto escrevia, percebi que havia um gatilho psicológico para mim naquela tentativa, uma sombra do menino de cabeça raspada que eu tive que ser, algo da ideia de que pra ser homem é preciso não fazer drama. Com isso, vi algo de rico, um coágulo de emoções guardado em mim querendo fazer manha. Eu então abracei as complicações que herdei e nomeei o disco aquilo que me foi dito que eu tinha que deixar de ser. 

Além do lançamento de “Drama” em vinil 12″ translúcido branco e oliva, a gravadora Polyvinyl irá relançar o primeiro trabalho de Amarante, “Cavalo“, em vinil 12” translúcido splater colorido. Para garantir a sua cópia em pré-venda dos dois álbuns, clique aqui.

Confira abaixo “Maré“, novo single de Rodrigo Amarante,  gravado em Los Angeles e no Rio de Janeiro:

Deixe uma resposta