MEUS DISCOS: ANTONIO CARLOS & JOCAFI 1973

A dupla de cantores e compositores baianos Antonio Carlos & Jocafi iniciaram sua carreira no ano de 1969, no Festival Internacional da Canção. O sucesso chegou na década de 70, quando suas músicas fizeram parte de trilhas sonoras de novelas.

O duo está na ativa até hoje e lançaram durante a sua carreira 11 álbuns, sendo o último lançado em 1994, intitulado “Samba, Prazer e Mistério“. O disco homônimo em questão, que faz parte da coluna Meus Discos de hoje, foi lançado no ano de 1973.



Idolatrados pelo conterrâneo Russo Passapusso (foto), vocalista do Baiana System, a dupla fez uma participação especial no último disco da banda, “O Futuro Não Demora“, de 2019, nas faixas “Água” (Antonio Carlos, Jocafi, Ubiratan Marques e Russo Passapusso) e “Salve” (Russo Passapusso, Seko Bass, Antonio Carlos, Jocafi e BNegão).

A parceria foi tão positiva que um novo single intitulado “Miçanga” foi lançado esse ano, uma produção de Baiana System e Antonio Carlos & Jocafi. A dupla também fará parte do próximo álbum solo de Russo, “Alto da Maravilha”, segundo álbum do cantor, ainda sem data de lançamento prevista.


Voltando ao álbum homônimo, Antonio Carlos & Jocafi passeia por diversas vertentes musicais, mas sempre tendo como foco as origens brasileiras. Samba, Funk, Soul e uma pitada de música latina fazem deste disco o melhor da dupla lançado até hoje, na minha opinião.

Destaques para as faixas swingadas e mais dançantesGlorioso Santo Antonio”, “Gamelera”, “Tereza Guerreira” e “Xamego de Iná“.

Ainda não houve uma reprensagem em vinil para esse álbum, portanto, se quiser ter essa preciosidade em prensagem original, será necessário garimpar em algum sebo ou arriscar a compra pela internet através do Mercado Livre, clicando aqui.

Confira abaixo, na íntegra, “Antonio Carlos & Jocafi” de 1973:


Deixe uma resposta