BENEDICTION: DEPOIS DE DOZE ANOS EM SILÊNCIO, O RETORNO COM “SCRIPTURES”

O Benediction lançou seu último álbum, o ótimo “Killing Music”, em 2008. Parece que já se passaram alguns séculos… Mas não, foram apenas (!) doze anos – e agora um dos nomes mais importantes do death metal britânico, que continuou ativo apesar de todo esse tempo sem gravar, enfim ressurge com material novo em folha. “Scriptures”, agendado para sair dia 16 de outubro próximo via Nuclear Blast Records, foi produzido por Scott Atkins (Amon Amarth, Gama Bomb, Cradle of Filth), e marca o retorno do vocalista Dave Ingram ao conjunto, após 22 anos (!!!) de ausência. Juntamente a ele, os guitarristas originais Darren Brokes e Peter Rew, o baixista Dan Bate e o batera italiano Giovanni Durst, mais uma vez carregam a chama do death metal clássico, forjado ao longo de três décadas em alguns dos álbuns mais representativos do estilo.  

Rabid Carnality”, a primeira música de trabalho, também foi divulgada – e o press release acerta quando diz tratar-se de material “100% Benediction”. Naquela levada mais puramente d-beat de “Killing Music”, com Durst emulando o som de caixa e as viradas de Ian Tracey nos gloriosos tempos de “Transcend the Rubicon” e “The Grand Leveller”, e a voz de Ingram ainda potente, apesar de demonstrar alguns inevitáveis sinais da idade (o mesmo acontece com Karl Willets, ex-Bolt Thrower e atual Memoriam, o que obviamente não descaracteriza nem empobrece o trabalho de nenhum dos dois), a faixa aposta tanto na simplicidade conceitualmente ‘punk’ que o grupo incorporou da década passada pra cá, como evidencia que o quinteto de forma alguma abre mão de soar como Benediction. Jogo ganho, portanto – confira o vídeo aqui no Monophono.


“Scriptures” está em pré-venda no site da gravadora Nuclear Blast e pode ser adquirido em vinil, cd ou K7 clicando aqui.

Deixe uma resposta